21.ago.2014

Café: Benefícios X Malefícios

cafe1
Potássio, zinco, magnésio, ferro e diversos outros minerais estão presentes no grão do café, embora em pequenas quantidades. Aminoácidos, proteínas, lipídeos, além de açúcares e polissacarídeos, que também o compõem. Mas nem todas estas substâncias permanecem nas mesmas quantidades quando o café passa pelo processo de torrefação. Alguns deles chegam até ser destruídos por completo se os grãos são torrados excessivamente, o que ocorre, em especial, com os lipídeos, aminoácidos e açúcares, enquanto a concentração da cafeína aumenta.

A torrefação é a grande responsável pelo fato da bebida ser pouco calórica, uma boa notícia para quem está preocupado com quilinhos extras!
O café é uma importante fonte de antioxidantes e contribui de forma expressiva na ingestão de polifenóis e flavonóides, sendo os principais: ácido caféico, ácido cumárico, ácido ferrúlio e ácido clorogênico. Tem a capacidade de elevar os níveis de antioxidantes do plasma e mantê-los em alta por até 2 horas após seu consumo. Isso porque apresenta um score de ação antioxidante maior que o chá verde, o chá preto e o cacau. Estes antioxidantes podem inibir a inflamação e assim reduzir o risco de doenças cardiovasculares, em especial nas mulheres que passam por alterações hormonais expressivas, como na fase da menopausa.

cafe2

Embora seja o componente mais conhecido do café, a cafeína constitui apenas uma parte de sua composição total, cerca de 0,8 a 2,5% em cada grão. Desempenha importantes efeitos no metabolismo e nas reações orgânicas, sendo capaz de estimular o sistema nervoso central e o músculo cardíaco; promover aumento da diurese, relaxamento da musculatura lisa e melhora do fluxo sanguíneo. Por antagonizar os efeitos da adenosina, neurotransmissor que favorece o sono, a cafeína mantém o estado de alerta e, em pequenas doses, proporciona sensação de bem estar, disposição e ânimo.

O ácido clorogênico é importante para as características sensoriais do café, como sabor e aroma. Sua fração absorvível exerce ação protetora e antioxidante sobre o coração, inibindo a oxidação de moléculas de LDL, o chamado colesterol ruim, que apresenta relação direta com doenças cardiovasculares. O ácido clorogênico, por si só, tem efeito sobre os níveis orgânicos de Homocisteína, marcador relacionado ao risco de doenças cardiovasculares. Ele tem potencial para aumentar os níveis de homocisteína, mas devido à grande concentração de outros importantes antioxidantes presentes no café, este efeito acaba sendo neutralizado e sua ação final resume-se em prevenção e controle de alterações cardíacas.
A inclusão do café na rotina alimentar favorece o desempenho cognitivo, estimulando a memória de curto e longo prazo, pela ação de sues ácidos em receptores cerebrais dopaminérgicos.

É ainda fonte de vitaminas do complexo B, em especial a niacina, que é formada pela desmetilação da trigonelina durante o processo de torrefação dos grãos. A niacina ou vitamina B3, aumenta a capacidade oxidativa do músculo esquelético e favorece a oxidação das gorduras, por estimular a liberação de hormônios lipolíticos como a epinefrina e a corticoesterona, que auxiliam na quebra de gordura.
O café não tem boa reputação nas dietas Low Carb pelo seu potencial em aumentar significativamente os níveis de açúcar no sangue e insulina. A questão, na verdade, é um pouco mais ampla. Um recente estudo finlandês publicado no Hormone and Metabolic Research journal, mostra uma relação inversa do café e a elevação dos níveis de insulina e/ou outros marcadores da glicemia, demonstrando que a bebida pode reduzir os riscos de diabetes tipo II. Entretanto, a quantidade e a concentração da cafeína devem ser consideradas nessa relação. O ácido clorogênico reduz a velocidade de liberação do açúcar na corrente sanguínea após as refeições. A cafeína, por sua vez, contraria este efeito. Assim, a melhor opção para indivíduos com diabetes, hiperglicemia, hiperinsulinemia e/ou resistência à insulina, é o café descafeinado! Este, tem efeito pronunciado na melhora da tolerância à glicose e, consequentemente, é capaz de proteger seus consumidores habituais contra o diabetes tipo II.

cafe3

O pequeno aumento nos níveis glicêmicos promovido pelo café comum, com cafeína, é no entanto, bem vindo para praticantes de atividade física, que necessitam de açúcar como combustível para a biodinâmica adequada dos músculos. Essa é a razão pela qual o café é considerado um ergogênico, melhorando a performance. Além disso, o efeito lipolítico do exercício pode ser potencializado com o consumo de café.
Mas antes de brindar todos os benefícios listados, é preciso encontrar a medida certa! O café em excesso pode trazer efeitos indesejáveis como a insônia, ansiedade, alterações do ritmo cardíaco, problemas digestivos no caso de pessoas que apresentam quadros de gastrite e/ou úlcera, por estimular a acidez gástrica. E um outro detalhe, o cafezinho tão comum após o almoço pode prejudicar a absorção de algumas vitaminas e minerais, como por exemplo o ferro, ácido fólico, cálcio… Então deixe para degustar o bom e velho café pelo menos 30 minutos após as grandes refeições!

19.ago.2014

Batata Doce, Yacón ou Baroa?

batata-doce
A batata-doce é rica em vitamina A e carboidratos complexos de baixo a médio índice glicêmico que são digeridos e absorvidos lentamente, estimulam pouco a liberação de insulina, reduzindo o risco de diabetes, obesidade e, ainda, controlando o apetite. Um desses carboidratos é o amido resistente, que nem sequer sofre digestão e comporta-se como uma fibra insolúvel, atraindo moléculas de açúcar e gordura e retardando a sua absorção, evitando assim o aumento de LDL-colesterol, a fração nociva do colesterol. Ela também é fonte de vitamina C, fósforo e potássio, o que garante mais energia para o metabolismo, por isso tão indicada na atividade física.
batata-yacon
Diferente de outros alimentos, essa batata tem o fruto-oligossacarídeos (FOS), um tipo de açúcar que o organismo é praticamente incapaz de absorver, sendo indicada para diabéticos. Tem sabor leve como melão e pêra, riquíssima em fibras solúveis e prebióticos, possui efeitos favoráveis à saúde como alívio da constipação intestinal, aumento na absorção de minerais, fortalecimento do sistema imunológico e diminuição do desenvolvimento de câncer de cólon. Apesar da forma mais comum de se consumir yacon ser a in natura muitos produtos como xarope, suco, chips (yacon cortado em lâminas desidratado) e chá (das folhas) têm sido desenvolvidos a fim de aproveitar as potencialidades desse alimento.
batata-baroa
A batata-baroa, conhecida também como mandioquinha, é de fácil digestão tornando-se um boa recomendação para crianças e idosos.  É muito rica em nutrientes como cálcio, fósforo, ferro, potássio e vitaminas do complexo B. Contém também niacina, que é muito importante para o organismo, pois evita problemas de pele, do aparelho digestivo e sistema nervoso. É um alimento altamente energético e de propriedade diurética mas possui índice glicêmico médio, maior que o da batata doce, portanto deve ser consumida com moderação.

18.ago.2014

Prato Detox da Semana

108-truta-com-macadamiaDETOX
}} Esse prato faz parte do nosso Cardápio de Congelados Healthy Detox

Filé de truta com macadâmia, acompanha arroz verde (com espinafre).
É um prato balanceado, fonte de proteínas e boas gorduras. A truta é um peixe de baixo valor calórico porem rico em ômega 3 que é um acido graxo polinsaturado com efeitos positivos na saúde cardiovascular, cerebral e com poder antinflamatório. Neste prato ainda encontramos a macadâmia uma semente oleaginosa que contém boa quantidade de cálcio agindo positivamente na saúde dos ossos, além de ser fonte do gordura saudável a monoinsaturada que ajuda na redução dos níveis de colesterol ruim.

Para pedir, basta clicar no link abaixo e ver como fazer. Os congelados Healthy Detox são entregues no RJ, SP e Juiz de Fora!

http://healthydetox.com.br/

15.ago.2014

Receita: Salada de quinoa e manga

Receita linda e deliciosa para você tentar algo diferente esse fim de semana, sem precisar sair da dieta!

salada-quinoa-e-manga
Ingredientes:
1 xicara de quinoa vermelha, lavada e escorrida
2 xícaras de caldo de vegetais ou água
¼ colher de chá de sal marinho
½ xicara de cebola roxa, meia lua
½ xicara de manga, laminada
Gergelim preto, à gosto
Coentro, à gosto
Chips de coco, à gosto
MOLHO
½ colher de sopa de vinagre balsâmico
1 ½ colher de sopa de suco de limão
1 colher de sopa de vinagre de maçã
½ colher de chá de sal marinho
¼ xicara de azeite de oliva extra-virgem

Modo de Fazer:
Misture todos os ingredientes do molho. Reserve.
Em uma panela, coloque a quinoa e o sal e toste rapidamente. Adicione o caldo de vegetais sob fogo alto. Quando começar a ferver, tampe a panela e cozinhe em fogo baixo por cerca de 10 minutos ou até a quinoa estar macia. Espalhe a quinoa em uma assadeira até temperatura ambiente. Reserve.
Misture a quinoa, a cebola roxa e parte do molho. Refrigere.
Ajuste os temperos e finalize com a manga, o gergelim, o coentro, e os chips de coco.

Receita ótima da parceira @verobargastronomia! Amamos!

12.ago.2014

Como Usar a Hemp Seed?

Ontem, falamos dos benefícios da Hemp Seed para o seu organismo. Mas uma das maiores vantagens dessa sementinha é a possibilidade de uso de formas variadas! Confira:

As Hemp Seeds são versáteis e podem ser consumidas cruas, germinadas, transformadas em leite ou incrementando receitas do dia-a-dia como saladas, risotos… É importante lembrar que em todas as opções, elas devem ser usadas cruas ou levemente tostadas, pois seus ácidos graxos tem grande instabilidade à altas temperaturas, podendo formar produtos tóxicos.

hemp-seeds-uso

Hemp Seed Milk
Para preparar o leite das Hemp Seeds deixe de molho na noite anterior 1 xícara das sementes em água filtrada. De manhã, escorra e lave. Coloque no liquidificador com 1 xícara de água filtrada, 1 colher de sopa de mel ou agave e 3 tâmaras picadas. Bata bem e coe com um pano bem fino ou filtro de café. Armazene em garrafa de vidro por até 5 dias na geladeira. Quando utilizar, pode acrescentar algumas gotinhas de baunilha orgânica para flavorizar.

Docinhos de Frutas Secas
Faça os docinhos picando frutas secas (tâmara, damasco, ameixa…) em pedaços bem pequenos e levando ao fogo baixo com um pouquinho de água até que fiquem macias. Amasse bem com auxílio de um garfo para obter uma pasta. Acrescente uma pitada de cardamomo, modele o doce em delicadas bolinhas e passe nas Hemp Seeds trituradas para ficar crocante.

Banana Assada
Para matar aquela vontade de um doce no meio da tarde, asse bananas no forno com canela até que fiquem tenras. Antes de servir faça uma farofinha com as Hemp Seeds trituradas e uma pitada de noz moscada e salpique, finalizando com raspinhas da casca de limão tahiti.

Aperitivos
Leve as sementes em fogo baixo, na frigideira anti-aderente e deixe tostar levemente, por cerca de 3 à 5 minutos, até que comecem a estalar. Salpique flor de sal, orégano e cúrcuma para fazer um delicioso aperitivo nos lanches intermediários.

Risotos
Para incrementar os risotos de quinua misture as Hemp Seeds quando estiver quase pronto. Rale um pouquinho de gengibre e salpique pimenta cayena, fica delicioso!

Saladas
Uma simples salada de folhas coloridas com tomatinhos cereja fica especial quando adicionamos as Hemp Seeds, tornando-a mais crocante e nutritiva.

Pastas
Para fazer pastinhas gostosas para usar no pão e torradinhas sem glúten, processe tomates secos, hidratados em casa na água, com azeite de oliva extra virgem e as Hemp Seeds até obter uma consistência bastante cremosa e homogênea.

Smoothies
Começando bem o dia, com muita energia e disposição, prepare um smoothie à base de banana em rodelas e morangos congelados, batidos com ½ copo de leite vegetal, um fio de agave e 1 colher de sopa de Hemp Seeds.